terça-feira, 30 de agosto de 2016

Nerve - Um Jogo Sem Regras

Na noite deste 30 de agosto de 2016, após fazer um trino de cross fit na 2.000 e colocar as crianças para dormir, fui ao Rio Mar ver Nerve - Um Jogo Sem Regras (Nerve, 2016) de Ariel Schulman, Henry Joost, que trata-se de um filme para adolescentes em tempos de Pokemon Go...


De início, eu até me envolvi com a trama, mas é tão ridículo você pensar nos absurdos propostos pelos desafios, que tornam o filme plenamente dispensável. 



A tímida Vee DeMarco (Emma Roberts) é uma garota comum, prestes a sair do ensino médio e sonhando em ir para a faculdade. Após uma discussão com sua até então amiga Sydney (Emily Meade), ela resolve provar que tem atitude e decide se inscrever no jogo online Nerve – Are you a Watcher or a Player? (Você é um observador ou um jogador?), um jogo online onde as pessoas precisam executar tarefas ordenadas pelos próprios participantes. Ela decide então sair da zona de conforto e entrar na “brincadeira”. Porém, ela descobre que a situação é muito mais complexa, e se vê presa dentro da competição, onde seus passos são observados e até manipulados.



O Nerve é dividido entre observadores e jogadores, sendo que os primeiros decidem as tarefas a serem realizadas e os demais as executam (ou não). Logo em seu primeiro desafio Vee conhece Ian (Dave Franco), um jogador de passado obscuro. Juntos, eles logo caem nas graças dos observadores, que passam a enviar cada vez mais tarefas para o casal em potencial.


Segue trailer de Nerve - Um Jogo Sem Regras:

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Oficina G3 no SAL Surfistas

Este dia 29 de agosto de 2016 foi um dia histórico! Não apenas pela presidente eleita ter sido sabatinada pelos senadores no processo de Golpe Parlamentar em curso, mas pela grata surpresa de ter a presença do Oficina G3 no SAL Surfistas.
Assim, pudemos ouvir num espaço público, na beira da praia, enquanto uma brisa soprava à beira mar, as músicas do projeto G3 na Igreja, que foi muito, mas muito melhor que o DNA G3 do último sábado no Sebrae.
A equipe do SAL divulgou a participação da melhor banda de rock de todos os tempos por volta das 17h, poucas horas antes do início da apresentação, certamente para não haver super lotação, ou pelas coisas terem acontecido de última hora mesmo... Quando a Tati Souza me avisou, já estava programado de ir ao SAL, pois pensei que teria nova participação do Rodolpho Abrantes, que esteve em Fortaleza neste fim de semana. Então, mal deu tempo de avisar aos amigos, inclusive ao Adriel que esteve presente com a D. Valdizia e o Júnior.

Segue set list do Oficina G3 no SAL:

Encontro 
Compartilhar
Confiar
Quebrantado
A Ele
Além do Que Os Olhos Podem Ver
Palavra do Juninho Afram
Continuar
Incondicional
Aos Pés da Cruz


Que sensação maravilhosa foi ver e ouvir o G3 tocando suas canções praticamente no quintal da minha casa... No local onde vivi inúmeros momentos da minha infância... Que privilégio!!! O público de Fortaleza que sempre cobrou um DVD da banda por aqui, agora já tem um belo registro..

Também esteve presente nesse momento único, a família Marcelino e as KKK's. Nas vésperas do meu aniversário, foi um belo presente! Agora só falta o emprego, que Deus certamente já está providenciando...

Segue show na íntegra:

sábado, 27 de agosto de 2016

DNA G3 no Sebrae em Fortaleza


Na noite deste 27 de agosto de 2016, estive com a esposa Mariana, o Luca Izahel, o Adriel e a Tatiana na apresentação do DNA G3, realizada no Centro de Negócios do Sebrae.

Destaque negativo para o pequeno público. Ingresso de R$ 30,00 era bem convidativo, o local bem estruturado, apesar de tornar o som um tanto quanto abafado... Mas até ar condicionado tinha... Outra crítica tem que ser feita quanto aos arranjos novos em músicas clássicas da banda que tiram o brilho do que poderia ser mais um show inesquecível...



Registro aqui as palavras do amigo Esdras, que esteve no show e concordamos com essa visão:

"Se você vai a um show do Pearl Jam, eles tocarão Alive e outros clássicos da banda com arranjo original e nos primeiros acordes o público já irá vibrar; se você vai a um show do U2, eles tocarão Sunday Bloody Sunday e outros clássicos com arranjo original e nos primeiros acordes o público já irá vibrar; se você vai num show do Metallica, eles tocarão Enter Sandman com arranjo original e nos primeiros acordes o público já irá vibrar. O mesmo ocorre nos shows de várias outras bandas. Nos shows do Oficina G3 não. A banda renega seus clássicos (e consequentemente sua história) e quando os toca, muda por completo seus arranjos, a ponto do público sequer reconhecer de cara o que estão tocando. Uma pena. A nostalgia é um sentimento tão bom, mas não tem espaço nos shows do Oficina G3." Esdras Araujo

Também registro aqui o relato do Wagner "Sobre o #DNA o que realmente prevaleceu foi reencontrar com os velhos amigos como: o Esdras, Ronald, Mariana, Tatiana, Jr Finnis, Débora, Paulinho, Tio Adriano, Adriana, Adriano e tantos outros, falar sobre vários assuntos menos o evento em si. Pois é.. Acho que de certa forma já houve a descaracterização total da banda.. Como o Esdras Araújo mencionou é nítido e gritante o desejo de apagar o legado G3 passado e apenas ser o G3 atual o que como a maioria já sabe pra mim não representa a essência do G3. Acho que de marcante mesmo foi ouvir o Jean tocar Espelhos Mágicos sozinho com seu teclado, acho que foi o ápice de todo o evento, o Duca se mostrar uma pessoa super descontraída, ouvir Desculpas (a única antiga que ficou 90% original junto com Até quando) e só. O resto muito ronronronron . Está latente que acabou a magia, o romantismo de se ir a um show do G3.. Talvez eu esteja velho, afinal são mais de 18 anos acompanhando a banda, indo para os shows, caravanas e etc... Mas.. É triste vc não ver eles tocando as músicas antigas originais, com acordes e solos que apresentaram banda ao mundo e que se hoje essa geração dollyg3 que vão aos shows fantasiados de roqueiros, de Corpse paint e mais coisas ridículas são sim fruto de uma geração de 20 anos atrás. Que gostava daquele g3.. Enfim... É Por isso que nós do Comando G3 sempre iremos priorizar tocar as músicas antigas, com aquele solo, com aquele acorde para mostrar que não há necessidade de se matar o passado musical da banda. Afinal, foi através desse passado que até hoje mais de 20 anos se passaram e as amizades que foram construídas através da banda permanecem até hoje... É apenas a minha humilde opinião."


Ainda assim é Oficina G3, e enquanto eles fizerem show estarei presente... Foi o primeiro show do G3 do Luca Izahel, ao menos ele curtiu bastante!

Segue o set list do show:
Naves imperiais
Valéria 
Davi
Quem
O caminho
Desculpas
Além do que os olhos podem ver
Adeus
Muros
Não ser

Música Nova
Até Quando?

Segue também vídeo de Silvio Bernardino de Oliveira, que filmou o show inteiro e disponibilizou no youtube:




Fortaleza 3 x 1 Salgueiro - Campeonato Brasileiro Série C 2016


Na tarde deste sábado, 27 de agosto de 2016, fui com o xará Ronald, o Júnior Dantas e o Adriel Dantas para mais uma partida do Fortaleza, válida pela Série C do Campeonato Brasileiro 2016. Enfrentamos a quipe do salgueiro, que até então não havia marcado um gol sequer fora de casa e quebrou essa escrita justamente contra o Fortaleza.

O domínio do Fortaleza foi predominante no início da partida, até a marcação do primeiro gol pelo meia Rodrigo Andrade, que até não não fazia uma boa partida, sempre se escondendo na marcação adversária e limitando a atuação do Volante Correa pelo lado direito. Ele recebeu um belo lançamento do Anselmo e bateu cruzado para estufar as redes.

Com a vantagem no placar, o Fortaleza continuou pressionando no segundo tempo, mas sofreu o gol de empate numa bobeada de Daniel Sobralense, que perdeu a bola na intermediária e deixou a defesa comprometida. Após uma tabela rápida, Cássio marcou para o time pernambucano.

No entanto, o time fez prevalecer sua maior capacidade técnica e ampliou o marcador com Anselmo, após um passe do Edmar e o próprio Daniel Sobralense que finalizou após um cruzamento de Juninho e um leve empurrão no zagueiro adversário dando números finais ao placar.

Segue melhores momentos da partida:

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Pets - A Vida Secreta dos Bichos

Na tarde deste 25 de agosto de 2016, fui com meus dois filhos para a estreia da nova animação da Illumination Studios, Pets - A Vida Secreta dos Bichos (The Secret Life Of Pets, 2016) de Yarrow CheneyChris Renaud.
A animação é uma comédia sobre a vida que os animais de estimação levam depois que os donos saem para o trabalho ou escola diariamente. Assim, conhecemos Max é um cachorro que mora em um apartamento de Manhattan. Quando sua querida dona traz para casa um novo cão chamado Duke, Max não gosta nada, já que seus privilégios parecem ter acabado. 

No entanto, eles vão ter que pôr as divergências de lado quando um incidente coloca os dois na mira da carrocinha. Enquanto tentam fugir, os animais da vizinhança se reúnem para o resgate e uma gangue de bichos que moram nos esgotos se mete no caminho da dupla.

O filme diverte e cumpre seu papel de entreter a criançada, sem ter a grandeza das animações da Pixar por exemplo, utilizando de imagens coloridas, uma montagem fragmentada e uma trilha sonora pop.

Destaque para o excelente trabalho de dublagem, que conta com nomes como Danton Mello, Luís Miranda, Tatá Verneck e Tiago Abravanel interpretando os personagens Max, Bola de Neve, Gigi e Duke, respectivamente. 

Segue trailer de Pets - A Vida Secreta dos Bichos:




Minions Jardineiros

Na tarde deste 25 de agosto de 2016, vi com meus filhos o curta Minions Jardineiros (Mower Minions, 2016) de Bruno Chauffard, Glenn McCoy, antes da exibição de Pets - A Vida Secreta dos Bichos.

Os minions querem ganhar um liquidificador de anúncio de TV e fazem jardinagem para ganhar o que querem será que eles vão conseguir?

Eles aprontam e divertem o público e alguns velhinhos com sua jardinagem.

Segue trailer de Minions Jardineiros:

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Um Espião e Meio

Na noite deste 23 de agosto de 2016, vi a comédia Um Espião e Meio (Central Intelligence, 2016) de Rawson Marshall Thurber, que tem uma premissa clichê (colegas de escola que se reencontram), não decola e entrega um filme besteirol nada interessante...

Antes de se tornar agente da CIA, Bob (Dwayne Johnson) era um nerd que sofria bullying. Agora adulto, forte e espião ele recorre a um antigo colega popular nos tempos da escola, Calvin (Kevin Hart), hoje contador, para resolver um caso ultrassecreto.

A história acompanha um Nerd que sofreu muito bullying no passado, mas que ao crescer se tornou um agente letal da CIA. Dizendo estar em um caso ultrassecreto, ele recruta a ajuda do antigo "cara forte da sala", que agora é um contador que sente falta de seus dias de glória. Mas, antes do sério contador perceber no que ele está se metendo, é tarde demais para sair, enquanto seu imprevisível novo amigo o arrasta para um mundo de tiroteios, traição e espionagem que pode mata-los de maneiras incontáveis.

Segue trailer de Um Espião e Meio:

Quando As Luzes Se Apagam

Na noite desse 23 de agosto de 2016, fui conferir no Cinépolis Rio Mar o terror Quando As Luzes Se Apagam (Lights Out, 2016) de David F. Sandberg, produzido por James Wan, o responsável pelo brilhante Invocação do Mal.




Com uma premissa bem interessante, vemos um filme de terror de dar frio na espinha... Faltou na trilha a música Lights Out do P.O.D., que seria perfeita para os créditos finais... A tradução do título do filme me faz lembrar também da canção Último Ato do Hélvio Sodré...

Desde que era pequena, Rebecca tinha uma porção de medos, especialmente quando as luzes se apagavam. Ela acreditava ser perseguida pela figura de uma mulher e anos mais tarde seu irmão mais novo começa a sofrer do mesmo problema. Juntos eles descobrem que a aparição está ligada à mãe deles, Rebecca começa a investigar o caso e chega perto de conhecer a terrível verdade.

Segue trailer de Quando As Luzes Se Apagam:


Veja o curta metragem sueco Lights Out que viralizou em 2013 e inspirou o longa:

domingo, 21 de agosto de 2016

3ª Etapa do XXII Campeonato Cearense de Orientação

Na manhã dese domingo, 21 de agosto de 2016, estive na 3ª Etapa do XXII Campeonato Cearense de Orientação, realizado na praia do Presídio, em Aquiraz/CE.
Houve a tradicional cerimônia de hasteamento da bandeira, foram passadas as informações técnicas e foi dada a largada. Solicitei largar cedo, em função da prova do Centec que iria realizar na tarde deste dia, então praticamente parti para abrir o circuito, que não tinha muita cerca, mas algumas curvas de nível e inclusive tive que subir duas dunas...


Meu percurso era em torno de 5Km, com 17 pontos de passagens. Perdi bastante tempo nos pontos 1 e 3, mas ainda assim, conclui a prova em 1:16:42, terminando na terceira colocação.


quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Ben-Hur


Na noite deste 17 de agosto de 2016, vi a exibição em 3D do filme Ben-Hur (2016) de Timur Bekmambetov, épico que emociona com uma mensagem sincera de amor, perdão e paz, apesar do início ao estilo novela da Record, e da atuação razoável dos atores principais... Rodrigo Santoro se destaca na interpretação de Jesus Cristo, que ganha aqui mais destaque que na obra original...

A história épica que já foi muito bem retratada no original, inclusive com o filme sendo vencedor do Oscar em 11 categorias. Nesa versão atualizada, Judah Ben-Hur (Jack Huston), contemporâneo de Jesus Cristo (Rodrigo Santoro), é injustamente acusado de traição e condenado à escravidão. Ele sobrevive ao tempo de servidão e descobre que foi enganado por seu próprio irmão adotivo, Messala (Toby Kebbell), um oficial do exército romano. Ben-Hur parte então, em busca de vingança, após ter sido destituído de seu título, afastado de sua família e da mulher amada  (Nazanin Boniadi), e ser forçado à escravidão. Depois de muitos anos no mar, Judah retorna à sua pátria em busca de vingança, mas encontra a redenção.

Baseado no romance clássico de Lew Wallace, Ben-Hur: Uma História dos Tempos de Cristo. O filme também é estrelado por Morgan Freeman como Sheik Ilderim

Segue trailer de Ben-Hur:

Lançamento do Centerplex Cinemas do Grand Shopping Messejana


Na noite deste 17 de agosto de 2016, fui com o Márcio Oliveira do Callango Nerd, representando a equipe do site, para o coquetel de inauguração do Centerplex Cinemas do Grand Shopping Messejana. O coquetel servido estava delicioso, e das 19h às 21h, enquanto um sax tocava um belo som ambiente íamos trocando ideia com os demais presentes. Encontramos uma galera legal de outros sites, como o pessoal do Suricate Seboso, do Bacontástico e do CosmoNerd.


Depois foi dada a palavra ao CEO do Centerplex Márcio Eli, que emocionou os presentes com um discurso sincero e verdadeiro sobre o que significava aquele momento. Ele relembrou seu pai, que fazia os lançamentos e conferiu a honra a duas de suas funcionárias.


Então, fomos a sala conferir o filme Ben-Hur em 3D. Não gosto da tecnologia 3D, e a imagem me pareceu tremida ao longo da projeção. No entanto, apesar disso o filme é excelente! E a experiência foi marcante e inesquecível.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

A Viagem de Meu Pai

Na noite deste 16 de agosto de 2016, fui com meu primo Abner ver A Viagem de Meu Pai (Floride, 2015) de Philippe Le Guay, excelente comédia dramática sobre as agruras da terceira idade, inclusive retratando o Alzheimer do personagem principal...

Eu curto muito o cinema francês, inclusive esse filme fez parte do Festival Varilux desse ano, com o título de Flórida, que inclusive é bem mais bem apropriado.

Aos 80 anos, Claude Lherminier (Jean Rochefort) ainda mantém sua imponência, apesar de ser cada vez mais frequente seus esquecimentos e ataques de confusão. Um estado que ele se recusa em admitir. Carole (Sandrine Kiberlain), sua filha mais velha, trava uma batalha diária e desgastante para cuidar do pai. E, por um capricho, Claude decide viajar até a Flórida, deixando no ar qual seria o motivo dessa viagem repentina. Do diretor de As Mulheres do Sexto Andar (2010) e Pedalando com Molière (2013).

Segue trailer de A Viagem de Meu Pai:

Cantando de Galo

Na tarde do dia 16 de agosto de 2016, fui com o Sahel, a Sara e o Abner ver a divertida animação mexicana Cantando de Galo (Un Gallo con Muchos Huevos, 2015) de Gabriel Riva Palacio no Cinépolis Rio Mar.

Com várias referências ao mundo cinematográfico apresenta uma história simples e politicamente incorreta ao apresentar um mundo de brigas de galos... 
Toto é um jovem galo que é o menor de todos na granja onde nasceu. Ele tem o grande sonho de se tornar o grande galo do povoado. Mas quando um fazendeiro ameaça destruir o seu lar e a sua família, Toto e seus amigos irão viajar para encontrar um treinador que possa ajudá-lo a defender seu lar ao mesmo tempo em que vivem uma grande aventura e a descoberta do amor.

Segue trailer de Cantando de Galo:

domingo, 14 de agosto de 2016

Megadeth no Siará Hall em Fortaleza

Na noite do dia 13 de agosto de 2016, estive no Siará Hall para conferir o show da Banda Megadeth com a apresentação Dystopia World Tour.
Cheguei por volta das 22h e havia um amontoado de pessoas na porta da casa de shows. Presenciei alguns tumultos, o que é praxe num eventos onde rola muita droga e bebidas... Mas estava ali pra ver um show de rock, então fui a bilheteria trocar meu ingresso e entrei na casa. Os patrocinadores forneciam energético o Burn Energy Drink.
Procurei um local longe de fumantes, mas era impossível encontrar... Não entendo a mente de quem fuma em ambiente fechado, mas vamos dispensar as críticas... Fiquei próximo a mesa de som apreciando o show. Destaco o vai e vem de mesas que atrapalhavam a visão de quem estava lá atrás na pista.
Começa o show e se destaca os telões colocados atrás do palco que exibiam clipes de acordo com a música tocada. Foi um show rápido, sem muitas interrupções, apenas muito rock'n roll. No final, ainda dei carona a dois roqueiros que saiam à pé caminhando pela Washington Soares sozinhos... Um deles era um garoto jovem. que morava próximo da minha casa... Fui deixá-lo em casa crendo que sua mãe provavelmente estava ajoelhada em oração clamando para que seu filho voltasse em paz...

Segue setlist do show: 
01. Intro: Prince of Darkness / Hangar 18
02. The Threat Is Real
03. Tornado of Souls
04. Poisonous Shadows
05. Wake Up Dead
06. In My Darkest Hour
07. Conquer or Die!
08. Fatal Illusion
09. She-Wolf
10. Dawn Patrol
11. Poison Was the Cure
12. Sweating Bullets
13. A Tout Le Monde
14. Trust
15. Post American World
16. Dystopia
17. Symphony of Destruction
18. Peace Sells

Encore
19. Holy Wars... The Punishment Due

Segue alguns vídeos do show:


Hangar 18



A Tout Le Monde



Holy Wars... The Punishment Due


Segue também vídeo completo do show:

terça-feira, 9 de agosto de 2016

O Bom Gigante Amigo

Na tarde deste 9 de agosto de 2016, fui ao Cinépolis Rio Mar com a Sara e o Sahel ver a fantasia O Bom Gigante Amigo (The BFG, 2016) de Steven Spielberg.

Infelizmente nova aventura do Spielberg não empolga... Ele está ficando velho? Ou será eu? Creio que ambos... Fato é que a adaptação do 
clássico de Roald Dahl ganha vida graças à união do talento de três dos maiores contadores de histórias do mundo, Roald Dahl, Walt Disney e Steven Spielberg que narra a história cheia de imaginação de como um Gigante apresenta à pequena Sofia as maravilhas e os perigos da Terra dos Gigantes.


A pequena órfã Sophie (Ruby Barnhill) encontra um gigante amigável que, apesar de sua aparência assustadora, se mostra uma alma bondosa, um ser renegado pelos seus semelhantes por se recusar a comer meninos e meninas. A garotinha, a Rainha da Inglaterra (Penelope Wilton) e o ser de sete metros de altura unem-se em uma aventura para eliminar os gigantes malvados que estão planejando tomar as cidades e aterrorizar os humanos.

Confira trailer de O Bom Gigante Amigo:

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Esquadrão Suicida

Na madrugada deste 4 de agosto de 2016, vi a pré estreia em 4DX do novo filme da DC, Esquadrão Suicida (Suicid Squad, 2016) de David Ayer. Quem não gostou de Batman Vs Superman, também não vai curtir esse filme dedicado aos vilões daquele universo... Como não é o meu caso, eu gostei de ver a trama, conhecer os personagens e ter um momento de diversão no cinema! Destaque para a marcante trilha sonora.

O filme reúne um time com os mais perigosos Supervilões já encarcerados, quando foi fornecido a eles o mais poderoso arsenal à disposição do governo e o envio em uma missão para derrotar uma entidade enigmática insuperável. Amanda Waller (Viola Davis), Oficial de Inteligência dos EUA, está convencida de que apenas um grupo de indivíduos díspares, desprezíveis, com quase nada a perder e convocado secretamente vai funcionar. No entanto, quando eles percebem que não foram escolhidos apenas para ter sucesso mas também por sua óbvia culpa quando inevitavelmente falharem, o Esquadrão Suicida resolverá morrer tentando ou decidirá que é cada um por si?

Veja trailer de Esquadrão Suicida:


quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Jason Bourne

Na noite deste 3 de agosto de 2016, vi o novo filme de uma franquia que sou fã, com Jason Bourne (2016) de Paul Greengrass onde além do diretor, temos a volta de Matt Damon para seu papel mais icônico.

O filme começa bem interessante, mas depois desanda... No entanto é sempre bom ver Bourne nas telonas. Fora do radar como lutator de rua na Grécia, Jason Bourne (Matt Damon) é surpreendido pela ex-companheira Nicky Parsons (Julia Stiles), que o procura oferecendo novas informações sobre seu passado. Inicialmente resistente, ele acaba voltando aos Estados Unidos para continuar a investigação e entra na mira do ex-chefe Robert Dewey (Tommy Lee Jones), que teme mais um vazamento de dados. 

Assim o filme transita pelos protestos recentes ocorridos na Grécia, com uma espetacular sequência de ação e aborda temas relevantes como a privacidade, em plena era das redes sociais. Assim o filme propõe um recomeço para a franquia, apresenta novos personagens que poderão ser relevantes no futuro, como Heather Lee (Alicia Vikander) que acredita que tentar recrutar Bourne para a agência seja a melhor solução.

Confira o trailer de Jason Bourne:

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Julieta

Na tarde deste 2 de agosto de 2016, vi Julieta (2016) de Pedro Almodóvar, filme bem ao estilo Almodóvar... Quem não tem boa relação com a própria mãe, talvez se identifique... O que não é o meu caso, pois me dou super bem com a D. Samia 

Julieta (Emma Suárez/Adriana Ugarte) é uma mulher de meia idade que está prestes a se mudar de Madri para Portugal, para acompanhar seu namorado Lorenzo (Dario Grandinetti). Entretanto, um encontro fortuito na rua com Beatriz (Michelle Jenner), uma antiga amiga de sua filha Antía (Blanca Parés), faz com que Julieta repentinamente desista da mudança. Ela resolve se mudar para o antigo prédio em que vivia, também em Madri, e lá começa a escrever uma carta para a filha relembrando o passado entre as duas quando Julieta vivia com sua filha. Ambas sofrem em silêncio por conta da perda de Xoan, pai de Antía e marido de Julieta. Há um ditado que diz que quando a dor não aproxima as pessoas, ela separa. 

Quando Antía completa dezoito anos, ela abandona a mãe sem dar explicações. Julieta procura por ela de todas as maneiras, mas apenas descobre o quão pouco conhece sobre sua filha. Assim, o filme fala sobre a luta de uma mãe que vive uma incerteza. Mas fala também sobre destino, complexo de culpa e o mistério que nos leva a abandonar pessoas que amamos, a deletar pessoas de nossas vidas como se elas nunca tivessem representado nada, como se elas nunca tivessem existido. Para se refletir. E é Almodóvar!!!

Segue trailer de Julieta:

Compartilhar