sábado, 29 de outubro de 2016

Night Run Fortaleza - Etapa Coruja


Na noite deste 29 de outubro de 2016, fui com o Adriel correr mais uma vez a Night Run Fortaleza - Etapa Coruja. Lá encontramos o Marden, a Conceição, o Jorge a Mirlene...
Acima eu e o parceiro Adriel, que fica dizendo que não aguenta 10Km, que tem uma perna maior que a outra, que não pode correr, e faz um tempo melhor que o meu...

Fiz a prova em 1h11min, sofri com o calor dos túneis, as ladeiras e acabei não fazendo meu melhor tempo...





quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Ouija - A Origem do Mal


Na tarde deste 26 de outubro de 2016, vi no cinema o terror Ouija - Origem do Mal (Ouija: Origin of Evil, 2016) de Mike Flanagan, que é uma fraca adaptação do jogo do copo da Hasbro.

O filme apresenta Doris, uma garotinha solitária e pouco popular na escola. Sua mãe é especialista em aplicar golpes em clientes, fingindo se comunicar com espíritos. Mas quando Doris usa um tabuleiro de Ouija para se comunicar com o falecido pai, acaba liberando uma série de seres malignos que se apoderam de seu corpo e ameaçam todos ao redor.

Segue trailer:

sábado, 22 de outubro de 2016

Trolls


Na manhã deste sábado, 22 de outubro de 2016, fui com o Sahel, a Sara e a D. Sâmia para a pré estreia da animação musical Trolls (2016) de Mike Mitchell e Walt Dohrn.


Nova animação da Dreamworks Animation baseada nos bonecos Trolls, criados em 1958 e famosos por seus cabelos arrepiados é colorida, dançante e divertida, dosando bem em seu roteiro ensinamentos preciosos para a criançada, e deixando uma mensagem clara sobre a verdadeira felicidade, que existe dentro de cada um.


Confesso que fui preconceituoso com o filme. Imaginei uma animação chata, excessivamente colorida e daquelas com músicas o tempo todo sendo cantada pelos personagens... Acontece que o filme é assim mesmo, mas tudo tem um propósito que é muito bem explicado ao longo do filme. O filme é um espetáculo de cores para os olhos e produz um encanto nos espectadores, especialmente as crianças.

Os trolls são umas criaturas simpáticas que passam o dia todo cantando, dançando e abraçando. No entanto, eles são perseguidos pelos Bergens, criaturas monstruosas que acreditam que comer aquelas criaturinhas é a única forma de conhecer a felicidade e até instituíram o trollstício, um feriado anual para o banquete. Acontece que nesse dia, os Trolls fogem e encontram um novo lar seguro para habitarem.

20 anos se passam desde que os Trolls se livraram dos Bergens, e Poppy (Anna Kendrick no original) planeja uma grande festa. O que ela não imagina é que a festa cheia de som, cores e fogos de artifício irá atrair os rivais. Após terem seu esconderijo descoberto e alguns Trolls serem sequestrados para servirem de alimento ao rei Bergen, Ramo (Justin Timberlake) parte para uma jornada de descobertas e aventuras ao lado de Poppy , líder dos Trolls, que é conhecida por ser insanamente feliz. Conforme os desafios são superados eles descobrem que no fundo combinam um com o outro.

O filme tem seus excessos, como os ataques de purpurina de Guy Diamante (dublado, no Brasil, por Hugo Gloss), mas chama a atenção uma cena em que os Trolls estão na panela e perdem as cores é fabulosa e emocionante. É incrível que num filme extremamente colorido, a cena mais tocante é em preto e branco... No mais, Trolls é pensado para faturar e alto com os bonecos, e demais itens derivados do filme. 

As músicas estão muito bem traduzidas e houve inclusive o bom senso de não traduzir algumas delas, como na parte em que a Poppy canta The Song Of Silence para o Tronco, numa das cenas mais hilárias da trama. Se destaca Can't Stop The Feeling de Justin Timberlake que além de dublar a versão original também é produtor musical da animação.

Por fim, a animação é daqueles que embora terminem, eles não acabam, pois a mensagem de alegria que é plantada pelo filme contagia durante os créditos de modo que o público sai da sala escura de um modo diferente do que entrou.

Segue trailer de Trolls:

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

A Garota no Trem


Na manhã desta sexta-feira, 21 de outubro de 2016, estive no Centerplex do Shopping Via Sul para a Cabine de Imprensa de A Garota no Trem (The Girl on the Train, 2016) de Tate Taylor, um drama romântico, cheio de mistério e suspense, com roteiro escrito por Erin Cressida Wilson, baseado no romance de estreia homônimo de Paula Hawkin e que lembra um pouco os temas presentes no excelente Garota Exemplar (Gone Girl, 2014) de David Fincher.

De início, o filme se apresenta em capítulos, com o nome das três personagens principais, certamente mantendo a estrutura do livro. Ele é instigante e envolvente, narrado por Rachel (Emily Blunt) uma uma alcoólatra desempregada e deprimida, sofre pelo seu divórcio recente, que vive traumatizada pela traição e abusos sofridos pelo marido. Todas as manhãs ela viaja de trem de Ashbury a Londres, fantasiando sobre a vida de um jovem casal que vigia pela janela (algo comum para mentes prodigiosas... Me imaginei no Parajana lotado brechando a vida alheia...!!!). Certo dia ela testemunha uma cena chocante e mais tarde descobre que a mulher está desaparecida. Inquieta, Rachel recorre a polícia e se vê completamente envolvida no mistério.

Rachel deixa de ser mera observadora e tenta desvendar o mistério, acontece que o fato dela ser uma alcoólatra, faz com que ela não se lembre do que faz quando está bêbada. Quando ela busca ajuda para se livrar do vício, começa a tentar lembrar do que ocorreu numa certa noite, em que ela desce do trem e supostamente comete um homicídio contra a mulher que a princípio ela tanto admirava.

Tom (Justin Theroux) é o ex de Rachel que agora é casado com Anna (Rebecca Ferguson), com quem tem uma filha que é cuidada pela babá Megan (Haley Bennett) que é a mulher que é observada por Rachel no trem, que é casada com  Scott (Luke Evans). Ela desiste do emprego ao alegar ter encontrado outro trabalho numa galeria, no entanto ela é uma mentirosa inveterada, e exercita sua prática de mentiras no consultório de seu psiquiatra Dr. Kamal Abdic (Édgar Ramírez), com quem ela passa a ter um caso.

As três mulheres possuem algo em comum, que a montagem não linear vai revelando aos poucos, mantendo o clima de suspense, uma vez que as peças do quebra cabeça são montadas aos poucos, colaborando para a narrativa da história. Destaque para a denúncia de gaslighting, uma forma de abuso psicológico no qual informações são distorcidas, seletivamente omitidas para favorecer o abusador ou simplesmente inventadas com a intenção de fazer a vítima duvidar de sua própria memória, percepção e sanidade. 

A trilha sonora de Danny Elfman está correta, soando ameaçadora e criando o clima de mistério que envolve toda a trama. as atuações dos atores estão boas, especialmente Emily Blunt, que mostra vigor em cada cena e nas mudanças sofridas por sua personagem. O elenco masculino é que se mostra fraco, talvez esta tenha sido a intenção ao escalares atores pouco expressivos. A Garota no Trem vale muito à pena, por ser um suspense psicológico feminino de boa qualidade e que aborda temas relevantes como traição, alcoolismo, pressão pela maternidade e o já citado gaslighting.

Confira o trailer de A Garota no Trem:

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Kubo e as Cordas Mágicas


Na tarde deste 17 de outubro de 2016, vi com meu filho a animação Kubo e as Cordas Mágicas (Kubo and The Two Strings, 2016) de Travis Knight no Cinépolis do Shopping Rio Mar.

Com uma vibe espiritual, Kubo é uma animação diferente, de muita qualidade técnica, mas com ensinamentos questionáveis, especialmente do ponto de vista de invocar os mortos... Ainda bem que meu filho dormiu...

Kubo vive uma normal e tranquila vida em uma pequena vila no Japão com sua mãe. Até que um espírito vingativo do passado muda completamente sua vida, ao fazer com que todos os tipos de deuses e monstros o persigam. Agora, para sobreviver, Kubo terá de encontrar uma armadura mágica que foi usada pelo seu falecido pai, um lendário guerreiro samurai.

Confira o trailer de Kubo e as Cordas Mágicas:

domingo, 16 de outubro de 2016

5ª Etapa do XII Circuito Cearense de Orientação - Fazenda Soledad


Na manhã desse 16 de outubro de 2016, estive com a família na 5ª etapa do XII Circuito Cearense de Orientação - Fazenda Soledad

Foi uma prova difícil e com dificuldade prevista e anunciada. Terreno exigia muita técnica e persistência. Conclui a prova em 2h e meia, 1h a mais que o primeiro colocado, quase o tempo que levei para encontrar o meu ponto 8... Mas isso é orientação! Minha maior dificuldade foi não ter pontos de água nos meus pontos de passagem...

Maior orgulho foi ver meu filho concluir a HN1 em 1h e meia e todo feliz e empolgado!

Destaco o espaço da criança, onde os pequenos fizeram atividades, desenhos e também se divertiram...

Segue mais algumas fotos:


  



quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Noite do Pijama 2016 na IBC



Na noite deste 11 de outubro de 2016, fui com a família para mais uma noite do pijama na Igreja Batista Central.
Chegamos cedo, montamos a barraca, enchemos os colchões e desfrutamos de tudo que o ministério infantil da IBC planeja com tanto carinho em prol de uma atividade lúdica e dinâmica com a família. Destaco a participação do Izahel, pois ano passado ele ainda era muito bebezinho e não aproveitou tanto quanto esse ano.
 

À noite teve muito louvor, teatro com a história de coragem da rainha Ester e os tradicionais jogos. As crianças se divertiram até 1h da manhã, quando tomamos banho e fomos para barraca tirar um cochilo.






Pela manhã, tomamos café, confeccionamos nossa lembrancinha e aproveitamos os pula pulas, camas elásticas e desfrutamos da piscina da igreja. Foi mais uma noite memorável, como de costume.





terça-feira, 11 de outubro de 2016

Inferno - O Filme


Na manhã deste 11 de outubro de 2016, estive representando o Callango Nerd, na Cabine de Imprensa de Inferno - O Filme, na sala IMAX do UCI Cinemas do Shopping Iguatemi. Me considero um co-fundador desse portal de notícias nerds com a linguagem "cearencês" e foi com alegria que recebi a incumbência de colaborar com este site "só o mi desbuiado"...


Depois do sucesso de O Código da Vinci (2006) e Anjos e Demônios (2009) obras de sucesso de Dan Brown, a trilogia de suspense se encerra com Inferno - O filme (2016) de Ron Howard que é a adaptação mais inconsistente da trilogia. Aqui vemos uma nova aventura do renomado professor de Simbologia, Robert Langdon (Tom Hanks), envolvendo símbolos ocultos e corporações secretas. O destaque dessa vez é para A Divina Comédia, de Dante Alighieri.

Na busca por salvar a humanidade de um vírus que pretende dizimar metade da população mundial. Esse vírus foi criado por um bilionário que acredita na salvação da espécie, com a redução do contingente populacional. Entretanto, o filme se mostra confuso a ponto de deixar o espectador com as mesmas dores de cabeça que afligem o personagem no início do filme, quando ele acorda num hospital com um ferimento na cabeça provocado por um tiro de raspão e ter tido um suposto traumatismo craniano e estar com amnésia (perda da memória recente...)

Langdon é salvo pela Dra. Sienna Brooks (Felicity Jones) ao se ver perseguido pela polícia local e pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Já no apartamento de sua nova parceira, eles encontram um pequeno projetor da famosa pintura de Botticelli, Mappa dell’Inferno e começam a desvendar um anagrama contendo pistas para desvendar o mistério que nem eles mesmos sabem direito o que pode vir a acontecer. Tom Hanks e Felicity Jones não tem o mesmo carisma em tela como ocorreu entre Hanks e Audrey Tautou em O Código Da Vinci, e Hanks e Ayelet Zurer em Anjos e Demônios. 

O roteiro de David Koepp é cheio de sobresaltos, e flashbacks que não se justificam e contribuem para que o espectador fique sem entender o que está se passando. Surgem cenas de ação o tempo todo, algumas bem desconexas da história (talvez quem tenha lido o livro se situe melhor em cenas pontuais). Vários personagens surgem de repente em tela e saem sem dizerem a que veio. Bonzinhos posam de vilões e pessoas más enganam Langdon e o espectador aparentemente estando do lado do "bem"... O final parece arrastado e uma cena na água que deveria ser o clímax da história acaba sendo boba e digna dos Trapalhões. O final poderia ter sido bem melhor, caso Langdon tivesse ficado ao lado de Elizabeth (Sidse Babett Knudsen) atriz dinarmaquesa que tem uma beleza singular, melhor aproveitada no filme francês A Corte (L'Hermine, 2015) de Christian Vincent.

A trilha sonora de Hans Zimmer é burocrática e aos poucos se torna enfadonha e preguiçosa. Os efeitos visuais apesar de serem bem realizados, especialmente os sonhos e delírios de Langdon, não contribuem efetivamente para a história, que em IMAX 2D oferece um primor de imagens da Florença italiana, Veneza e outras cidades europeias. Para quem viu os anteriores, ou leu os livros, vale à pena assistir sim. Se não tiver visto os anteriores, ou lido o livro, é melhor procurar outra sessão.

Confira o trailer de Inferno - O Filme:

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Assassino a Preço Fixo 2 - Ressurreição


Na noite deste 10 de outubro de 2016, vi o filme de ação Assassino a Preço Fixo 2 - Ressurreição (Mechanic: Resurrection, 2016) de Dennis Gansel. Acho incrível o trabalho dos tradutores de filmes... Eles conseguem beirar o ridículo algumas vezes... Especialmente quando temos continuações.

O filme até começa interessante, com Statham falando em português e dando a impressão de que estamos vendo um filme dublado. Depois o filme vai perdendo o fôlego, surge Jéssica Alba que parece estar filmando Mergulho Radical (Into the Blue, 2005) de John Stockwell e o filme acaba não mostrando a que veio. O trailer vende bem o filme, mas engana o espectador.

Vivendo escondido no Rio de Janeiro há cinco meses, Arthur Bishop (Jason Statham) é descoberto por uma capanga enviada por Riah Crain (Sam Hazeldine), um velho conhecido da época em que viveu no orfanato. Crain quer que Bishop retorne à vida de assassino para eliminar três pessoas que atrapalham bastante seus negócios, mas com uma exigência: que as mortes sempre aparentem terem sido acidentais. Para tanto, usa como isca Gina (Jessica Alba), uma ex-agente que dá aulas na Tailândia, por quem Bishop está interessado.

Veja o belo trailer de Assassino a Preço Fixo 2 - Ressurreição:

Game Station na Semana das Crianças

Em função da semana da criança, acompanhamos nosso primogênito no passeio da escola e tivemos uma manhã muito divertida em família no Game Station do Shopping Rio Mar.
Depois da diversão, almoçamos na praça de alimentação do Shopping e iniciou-se a semana mais divertida do ano, a semana das crianças!

Segue mais fotos:












Compartilhar