quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Moonlight: Sob a Luz do Luar


Badalado drama Moonlight - Sob a Luz da Lua (Moonlight, EUA, 2016), de Barry Jenkins, baseado na peça In Moonlight Black Boys Look Blue, de Tarell McCraney e produzido pelo Brad Pittdeve causar frisson em quem curte temas relacionados com a diversidade sexual, mas gera certo constrangimento num espectador comum.

O filme dividido em três capítulos (i. Pequeno, ii. Chiron e iii. Preto) apresenta três momentos da vida de Chiron, um jovem negro morador de uma comunidade pobre de Miami. Desde o bullying sofrido na infância, passando pela crise de identidade da adolescência e a tentação do universo do crime e das drogas, sendo um estudo de personagem que narra a vida de um jovem afro-americano desde a infância até a vida adulta e a luta dele para encontrar seu lugar no mundo, similar ao apresentado por Richard Linklater em Boyhood: Da Infância à Juventude (Boyhood, 2014), mas sem a mesma consistência desta obra-prima.


Chiron (
Alex R. Hibbert (i), Ashton Sanders (ii) e Trevante Rhodes (iii)) trilha uma jornada de autoconhecimento enquanto tenta escapar do caminho fácil da criminalidade e do mundo das drogas de Miami. Ele não tem o afeto de sua mãe, encontrando amor em locais inesperados, como em Juan (Mahershala Ali), chefe do tráfico e sua esposa Teresa (a belíssima Janelle Monáe), ou em Kevin (Jaden Piner (i), Jharrel Jerome (ii) e Andre Holland(iii)), seu colega de infância.


Vendido como uma história atemporal de relações humanas e autoconhecimento, o drama apresenta um retrato da vida contemporânea de um afro-americano, propondo uma reflexão intensa e pessoal sobre identidade, família e amizade, uma produção independente, que não chega a ser inovadora, e está sendo mais comentada que o necessário. Algumas cenas são constrangedoras, uma na praia quando Kevin acaricia Chiron e a cena do restaurante também envolvendo os dois.

É bem verdade que as atuações estão boas, o elenco se mostra competente, a direção de Barry Jenkins é segura, mas eu não estava preparado para ver um 
O Segredo de Brokeback Mountain (Brokeback Mountain, 2005)Indicado a oito Oscar (Melhor Filme, Diretor (Barry Jenkins), Ator Coadjuvante (Mahershala Ali), Atriz Coadjuvante (Naomie Harris), Roteiro Adaptado, Fotografia, Edição e Trilha Sonora), deve ser laureado apenas com o de Ator Coadjuvante para Mahershala Ali. O longa venceu o Globo de Ouro 2017 de Melhor Filme de Drama.

Veja o trailer de Moonlight - Sob a Luz da Lua:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Isso! Comente! Faça um blogueiro feliz!

Compartilhar